Pra quê Gambiarra?

Me impressiono ao ver que ainda hoje existam desenvolvedores que se utilizam da boa e velha ´gambiarra´ pra resolver algum problema em seus códigos, por N motivos.

Seja por causa de um prazo curto para a entrega ou dificuldade de entendimento do escopo do problema, o importante é que acima de tudo uma gambiarra demonstra um grau de desconhecimento da linguagem, por parte do desenvolvedor. Além de gastarem processamento (e tempo) desnecessários, acabam inevitavelmente escrevendo um código sujo, por mais que ´enfeitem´.

Quando uma linguagem de programação é criada, a intenção é exatamente atender a uma grande variedade de alternativas para solucionar um mesmo problema (ou pelo menos deveria, mas infelizmente não é o caso sempre rsrs). Não condeno que o desenvolvedor use sua criatividade na hora de resolver um problema, porém deve ser feito de forma organizada e bem estruturada para que não dê um novo problema mais à frente.

Alguns desenvolvedores criam soluções que vão além do título de gambiarra e passam a ser ´soluções alternativas´, que resolvem o problema, não interferem nos demais blocos do sistema e estão organizados de tal forma que facilita o entendimento e manutenção do código, tanto pelo desenvolvedor que o criou, quanto pelos que farão sua futura manutenção, e quem é desenvolvedor conhece muito bem essa situação e sabe como é difícil (e chato) fazer manutenção num código mal escrito, não comentado e cheio de gambiarras.

Acompanho diariamente o desafio dos meus colegas de trabalho para interpretar esse tipo de código que parece estar criptografado, pois não se consegue identificar nada nele.

Uma dica aos novos desenvolvedores: se você quer escrever bem seu código, de maneira limpa, clara e organizada, perca antes um bom tempo estudando bem a linguagem que você vai desenvolver, mesmo que às vezes pareça que você nem vai usar todos os recursos da linguagem, acredite…você usará.
Forte abraço

Deixe uma resposta